segunda-feira, 3 de agosto de 2015

As doze princesas bailarinas [Conto], de irmãos Grimm - Opinião

Um rei tinha doze filhas, à noite iam para o quarto e de manhã os seus sapatos apareciam sempre gastos. O rei não entendia como isto era possível, uma vez que elas eram trancadas na divisão. 
Para satisfazer a curiosidade, o rei fez saber que iria tornar rei após a sua morte, quem descobrisse o mistério ao fim de três dias e três noites. Contudo, se não fosse apresentada uma resposta até ao fim do prazo, seria morto.
Inúmeros candidatos vinham e acabavam por morrer, e os sapatos gastos continuavam a amontoar-se. Afinal o que é que acontecia?
Quis ler este conto após ver uma referência ao mesmo num blogue, visto que um livro da Juliet Marillier que já opinei, Danças na floresta, tem por inspiração esta obra. A curiosidade falou mais alto.
É um pequeno conto, de leitura fácil e rápida, com descrições apelativas da floresta visitada pelas raparigas. O local é verdadeiramente mágico e encantador, e é claro que para cada princesa, havia um príncipe. 
Ao contrário do Danças na floresta, no qual ficamos seguros de que não será possível regressar à floresta, neste conto essa possibilidade fica em aberto, permitindo ao leitor dar asas à sua imaginação.

2 comentários:

  1. Olá
    Adorei este conto, li por causa do livro Danças na Floresta de Juliet Marillier.
    Beijinhos e boas leituras;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, eu também adorei e li-o pelo mesmo motivo mas só o li quando o referiste no teu blogue :)
      Beijinhos, boas leituras

      Eliminar